5 Doenças Comuns que Afetam os Cães no Inverno – Pet Friends World

5 Doenças Comuns que Afetam os Cães no Inverno

Janeiro 06, 2021
Dr.ª Patrícia Azevedo
Médica Veterinária

Descubra quais são as 5 Doenças mais comuns que afetam os Cães no Inverno!

Com no inverno chega o frio e as temperaturas podem afetar o estado de saúde do seu cão. O clima frio é propício ao desenvolvimento de vários problemas. Saiba quais e como prevenir que o seu cão adoeça no inverno.

Algumas raças de cães estão melhor preparadas para sobreviver a baixas temperaturas, mais do que outros, como é o exemplo das raças nórdicas como husky siberiano e samoiedo. Em termos de caraterísticas físicas, estas raças de cães estão preparadas para aguentar temperaturas extremas sem sentirem frio, principalmente devido à sua pelagem densa.

No entanto, as temperaturas baixas podem ser responsáveis por vários problemas, sendo que as doenças comuns no inverno são os problemas respiratórios. Algumas medidas podem ser tomadas pelos tutores, no sentido de proteger o seu cão do frio, e assim reduzir a probabilidade de adoecer e melhor a sua qualidade de vida.

 

5 Doenças Comuns que Afetam os Cães no Inverno

5 Doenças Comuns que Afetam os Cães no Inverno

1- Gripe canina

A gripe canina também conhecida por tosse de canil, sendo que a sua denominação cientifica é traqueobronquite infeciosa canina. É uma doença causada por um conjunto de vírus e bactérias entre os quais vírus (Parainfluenza canina e Adenovírus canino tipo 2) e bactérias (Bordetella bronchiseptica), em simultâneo ou em separado.

Tal como a gripe das pessoas, os sintomas e transmissão da doença ocorrem de forma muito semelhante entre os cães. Esta é uma doença que não é transmissível aos humanos, no entanto é altamente contagiosa entre os cães.

O contágio ocorre através de contacto direto ou indireto com secreções de animais doentes. A forma mais comum de transmissão é pelo ar através de espirros e tosse. É possível também que ocorra por contacto indireto através de objetos contaminados com secreções que contenham partículas infeciosas.

Os sintomas maias comuns são espirros e tosse intensa. Também pode causar febre, anorexia ou falta de apetite, perda de peso, corrimento nasal e ocular. É importante que um cão com estes sintomas seja avaliado pois os mesmos sintomas podem ser comuns a outras doenças, e também porque a gripe pode evoluir, se não tratada, causando problemas mais graves.

A melhor forma de prevenir que o seu cão fique doente é através da vacinação contra estes agentes. Também deve evitar que o seu cão passe por mudanças bruscas de temperatura.

2- Dermatites

As dermatites, ou seja, inflamação e infeção da pele, podem ocorrer durante todo o ano e podem ter várias causas. No entanto, no inverno, é normal que os cães desenvolvam este problema de pele, principalmente cães de pelo longo.

Acontece que no inverno, os banhos devem ser evitados ao máximo, pois é necessário que o cão seja bem seco após o banho. Caso o cão permaneça húmido, mais propriamente na pele, por debaixo do pelo, vai haver desenvolvimento de agentes infeciosos como bactérias e fungos, pois ambientes quentes e húmidos são perfeitos para que haja proliferação.

Dessa forma, o cão, ao longo do tempo pode começar a desenvolver dermatite que pode passar desapercebida, especialmente se o cão tiver pelo longo.

É muito importante deixar o cão bem seco quando toma banho em qualquer altura do ano, mas em especial no inverno pois, com o ambiente frio e húmido, o cão não irá nunca ficar com o pelo seco.

Também pode ocorrer dermatite em cães de pelo longo quando passeiam sob a chuva e ficam com o pelo húmido, também pela mesma razão referida anteriormente. Quando passeia o seu cão em tempo de chuva deve optar por usar uma capa protetora, limpa-lo e secá-lo quando chega a casa e penteá-lo, especialmente se tiver o pelo comprido, pois se o cão tiver “nós” no pelo é mais provável que nesses locais se acumule mais humidade.

3- Osteoartrose

A osteoartrose ou artrose é um problema comum em animais mais idosos que se carateriza pelo desgaste das articulações devido à idade.

O desgaste das articulações ocorre tanto em animais como nas pessoas, fazendo com que haja uma diminuição da capacidade de absorver impactos, resultando em dor. Esta é uma doença crónica para a qual não existe cura, no entanto é possível medicação sintomática, ou seja, medicamentos utilizados para diminuir a dor e atrasar o desgaste articular.

Tal como nas pessoas, em alturas de tempo frio e grande teor de humidade é normal que os cães com problemas articulares sofram com maior dificuldade em locomover-se e realizar as suas atividades do dia-a-dia, por apresentarem dores nas patas.

 

 

4- Bronquite

A bronquite é uma doença crónica que afeta as vias respiratórias provocando inflamação, sendo que o sinal mais comum é a tosse. A origem da bronquite não está bem definida, no entanto parece haver influência genética. A exposição a determinados agentes irritantes como sprays, ambientadores, tabaco, fumo, perfumes, parece também predispor o animal a desenvolver esta patologia.

Não é uma doença contagiosa nem infeciosa, nem é propriamente causada pelo frio, no entanto, as temperaturas baixas e humidade contribuem para que o cão desenvolva crises relacionadas com a doença e exacerbar os sintomas.

Assim, cães com problemas respiratórios conhecidos, como no caso de bronquite, devem ter cuidados redobrados com o frio e diferenças de temperatura, especialmente no inverno.

5- Pneumonia

Com o tempo frio é normal que ocorram constipações e outros problemas respiratórios que podem evoluir para casos mais graves se não tratadas. Quando uma simples gripe não é tratada, o sistema imunitário é frágil ou existe alguma outra patologia associada, é possível que em vez de se resolver espontaneamente evolua para situações mais graves, como uma pneumonia.

A pneumonia carateriza-se por uma infeção no pulmão e pode provocar sintomas como tosse, febre, secreções oculares e nasais, dificuldade em respirar, perda de apetite. A pneumonia é uma doença comum no inverno e deve ser tratada de imediato, pois pode levar o animal à morte.

Na maioria das vezes, o tratamento requer hospitalização do animal, administração de antibióticos, anti-inflamatórios, oxigénio, repouso.

 

5 Doenças Comuns que Afetam os Cães no Inverno!

Carrinho de compras
Produto adicionado ao carrinho com sucesso. Vêr carrinho de compras

Subscreva a nossa newsletter!

Receba todas as novidades e artigos do nosso blog!


    WhatsApp